A Série traz duas obras que se conectam com a natureza de modos peculiares. A obra Estações Hemisfério Sul nos leva a passear pelo relógio das estações, vendo, da Natureza, a face da efervescência, do murchar, da morte e do renascer, reflorescer. Na obra Furta-Cor evoca a ideia cambiante de uma natureza sempre mutável e adaptável, como a luz que muda de cor facilmente através de prisma. O fundo, em tom azul-esverdeado traz um toque sublime e a árvore, formada de fragmentos de um CD quebrado, funciona como um prisma, alterando sua cor a depender da posição do ponto de luz em relação à obra e ao observador.